Copywriting: como se destacar com sua produção de conteúdo

Copywriting é uma estratégia de produção de conteúdo focada em convencer o leitor a realizar uma ação específica. Quer saber onde e como usar essa técnica na sua empresa? Então, preparamos esse texto para você!

Luiz Pires
Estratégia

Existem diversas definições para o termo copywriting. Neste artigo vamos entender como uma técnica de escrita utilizada no marketing e nas vendas, com foco em persuadir e convencer o leitor a tomar uma ação, é capaz de vender por meio das palavras.

Entretanto, é preciso ficar atento ao vício de técnicas que prometem bons resultados, pois quando elas são utilizadas de forma exaustiva, pode ser prejudicial para sua estratégia. 

Um exemplo disso são os gatilhos mentais (principalmente, de escassez e urgência), que são bastante conhecidos para criar conteúdos que convertam em uma ação, fazendo com que se tornem repetitivos para o leitor. 

A dica principal para uma boa Copy é criar algo que gere valor e se destaque entre os demais, sem a necessidade de contar com fórmulas prontas!

Ficou curioso? Continue a leitura que te contamos tudo!

O que é copywriting

Copywriting é uma técnica de redação que usa a persuasão para convencer o leitor a praticar uma ação, seja ela continuar a leitura do artigo, fazer o cadastro para receber uma newsletter ou comprar um produto. O principal objetivo da escrita copywriting é sempre a conversão.

Para uma explicação genérica, se você tentar pesquisar a tradução de copywriter no google, vai encontrar por termos como “redação” ou “escrita”.

Essa tradução é muito simples e não define exatamente a importância que uma boa Copy tem para a conversão das empresas. 

A verdade é que a melhor maneira  de entender o significado por trás dessa estratégia é conhecer a sua importância e os truques utilizados.

Por exemplo: ao conseguir passar o protagonismo da compra para o consumidor, ou seja, uma experiência resumida em encontrar a solução de uma dor e não apenas “vender”, grandes empresas notaram os benefícios que o uso das Copy oferecem. 

Porque uma copy é tão importante

Pense um pouco: qual dos anúncios abaixo mais desperta a sua atenção?

  1. Promoção: 2 sorvetes pelo preço de 1.
  2. Hmmm que calor…que tal 2 sorvetes pelo preço de 1?

Provavelmente, sua resposta foi o número 2, certo?

Embora os dois exemplos tenham o mesmo objetivo e a diferença entre eles pareça sutil à primeira vista, a segunda opção surte mais efeito.Além de ser mais criativa de certa forma, ela ainda cria uma conexão com um públicos, promovendo um sentimento de empatia entres o vendedor e o consumidor.

Se sua estratégia de marketing digital precisa estar focada em atrair novos clientes e conduzi-los até o último estágio, a ação, então, falar abertamente sobre aquilo que a sua empresa faz pode aumentar as suas vendas, já que essa informação muitas vezes chega no momento errado para o seu público.

Uma copy bem elaborada promove um diferencial do seu negócio, colocando você como expert no assunto, além de, adquirir credibilidade e ganhar a confiança do seu público. Daí para realizar uma venda é um pequeno passo.

Onde usar

As estratégias de copywriting sempre visam desenvolver um bom conteúdo para realizar algum tipo de ação, seja vendendo uma solução ou produto, ou até mesmo baixando material.

A ideia é gerar conteúdo relevante e influente que possa ser utilizado para diferentes finalidades. Alguns deles são:

  • site e formulários;
  • marketing de email;
  • Anúncios no Google ou redes sociais;
  • postagens orgânicas nas redes sociais;
  • contente;
  • página de login;
  • Vídeos e cartas de vendas.

Mas antes de usar o copywriting para ajudar a atrair mais clientes, existem algumas regras básicas para não cometer erros ao elaborar e direcionar o copywriting. Veja quais são!

Conheça o seu público-alvo 

Não há como negar que conhecer o público-alvo da sua empresa é fundamental para o sucesso do negócio em todos os sentidos, e a aplicação da tecnologia de replicação não é exceção

Conhecer sua persona e saber exatamente qual é a sua dor é um passo importante para entender como atrair efetivamente a atenção do público com uma boa estratégia de copywriting.

Portanto, seja claro sobre suas personas de negócios, suas dores e aspirações e use essas informações para criar uma copy estratégica.

Conheça o seu produto

Há muito o que falar sobre a importância de conhecer seu público-alvo, no entanto, muitas empresas se esquecem de entender e otimizar o produto ou serviço que oferecem para esse finalidade.

Pensar em soluções também é uma parte essencial para sua estratégia de copywriting, não só entender o que deve ou não ser destacado no copy, mas se o que está sendo oferecido é realmente relevante para o momento atual da persona.

Afinal, se sua divulgação não resolver um problema ou gerar valor, seu público terá dificuldade em aceitá-la como a solução ideal para suas dores.

Você pode seguir algumas técnicas

Existem algumas técnicas que podem ser seguidas para facilitar a estruturação de uma copy: P.A.S.T.O.R e AIDA.

Na estrutura chamada P.A.S.T.O.R, sua copy deve seguir 6 passos essenciais, são eles:

  • Problema: Mostre qual é a dor do seu público-alvo;
  • Amplificar: Demonstrar o que acontece se o problema não for resolvido;
  • Solução: Faça do seu produto/serviço a melhor opção para solucionar o problema;
  • Transformação:Mostre como seu produto/serviço vai mudar a vida dos consumidores;
  • Oferta: Chegou o momento de realizar a venda, apresenta os valores e condições;
  • Resposta: Explique ao público o que ele precisa fazer para alcançar o seu objetivo, com ajuda do seu produto/serviço. 

O modelo AIDA é uma das mais conhecidas e difundidas, principalmente entre quem não tem um conhecimento tão avançado em técnicas de Copywriting. Sua estrutura é a seguinte: 

  • Atenção:  Use elementos atraentes em sua cópia para chamar a atenção do leitor. Aqui, textos e elementos visuais (como imagens e vídeos) podem ser usados;
  • Interesse: Desperte o interesse do leitor usando tópicos interessantes relevantes para sua dor. Nessa fase, uma boa dica é instigar a curiosidade ou utilizar elementos que toquem a emoção do público;
  • Desejo:  Inspire seus leitores com bondade;
  • Action: Aqui você induzirá seu público a agir. Tente ser objetivo e focar na solução do problema com base nas ações realizadas.

Independente de qual modelo você for escolher, sua empresa estará utilizando as melhores técnicas de escrita para impulsionar as vendas, além de trazer mais profissionalismo e identidade para sua marca.

Dicas para ter uma boa copy

Agora que você sabe a função do Copywriting, como ele funciona e algumas técnicas de escrita, chegou a hora de usar para aumentar suas vendas!

Seguir alguns passos básicos, podem te ajudar a ter uma boa copy de vendas. Confira!

Escreva como você fala

Você pode ver que a comunicação personalizada é fundamental para transmitir uma mensagem que afeta os leitores, certo?

Então, nada melhor do que escrever um ensaio que seja próximo dele, escrevendo do jeito que você fala - sempre usando o bom senso, é claro.

Isso tem um efeito incrível, pois aumenta a intimidade com o público, quebra a forma de ser “superior”, além de proporcionar um conteúdo mais dinâmico e fluido.

Como fazer isso?

Para ajudar você, separamos algumas dicas práticas que podem enriquecer o conteúdo, ou então prejudicá-lo. Vamos lá?

  • Informal não implica o uso de gírias e palavrões - evite esses termos;
  • Dirija-se ao leitor sem o plural: use "você" na segunda pessoa para dar uma sensação de exclusividade;
  • cadência: não use frases e parágrafos longos, isso também ajuda a melhorar a escaneabilidade;
  • Use conjunções no início das frases: conecte seus pensamentos ao texto de forma mais dinâmica. Por exemplo: e, mas, ou, assim, como, assim, porque;
  • Preveja as reações do leitor.

Crie uma Proposta Única de Valor (PUV)

Assim como já mencionamos, em uma boa Copywriting é essencial demonstrar o que faz seu produto/serviço ser único, para se destacar e ganhar atenção do público.

É importante falar sobre a utilidade da sua oferta na vida do consumidor, mesmo que não seja um aprendizado, demonstrando por que vale a pena consumir aquilo.

Aqui, o storytelling é bastante útil e ele combina com os princípios do Copywriting, por isso estão interligados.

Afinal, não é à toa que grandes marcas já utilizam esses dois recursos para promover sua oferta. Durante um comercial, sempre existe uma mini história por trás do roteiro, que consegue incentivar uma compra, com leveza.

Saiba usar os gatilhos mentais

As técnicas de redação são sempre pensadas para trabalhar com as emoções do público, e um dos elementos essenciais para isso é o famoso gatilho mental.

Os gatilhos são fatores externos que podem causar sintomas emocionais em uma pessoa. Em síntese, são estímulos que agem diretamente em nosso cérebro e causam alguma resposta (boa ou ruim).

Reagir a esse tipo de estratégia é uma coisa natural para os seres humanos, e o copywriting os constrói de uma maneira ponderada e assertiva para dar aos leitores os sentimentos e emoções de que precisam.

Existem vários gatilhos mentais, alguns dos quais são mais comumente usados ​​em redação do que outros. Veja o principal:

  • Escassez: consiste em incitar no leitor a sensação de perda. É usado principalmente quando o produto ou serviço tem uma quantidade limitada;
  • Urgência: busca provocar uma ação imediata por parte do leitor. Pode ser aplicado quando a oferta tem duração limitada, por exemplo;
  • Reciprocidade: esse princípio consiste na retribuição de um favor. Um exemplo clássico é quando uma empresa oferece um material ou brinde em troca dos dados da persona;
  • Autoridade: esse gatilho visa trabalhar a confiança das pessoas, colocando sua empresa, produto ou serviço como líder ou especialista no ramo;
  • Prova Social: busca-se o convencimento a partir da satisfação de outras pessoas. Por exemplo, quando a empresa mostra que sua marca é escolhida por pessoas bem-sucedidas ou que tiveram bons resultados;
  • Antecipação: é a criação de boas perspectivas sobre o lançamento de um produto, serviço ou ação da empresa. Teasers são perfeitos para provocar essa reação no leitor;
  • Novidade: aqui, busca-se incitar o prazer de novas coisas. A atualização anual nos modelos de smartphones da Apple, por exemplo, é um excelente uso desse gatilho. 

Lembre-se, independentemente dos gatilhos, você precisa saber exatamente para que serve sua comunicação antes de criar uma boa copy e, claro, sempre considerando abordar a dor do seu público.

Ah, e nem pense em sair por aí usando todos os gatilhos mentais no seu texto! 

Uma copy com excesso de gatilhos mentais fica difícil de entender e pode até ter o efeito inverso do desejado, então, use com moderação!

Esperamos que tenha gostado de conhecer mais sobre os benefícios do Copywriting para vender mais! Agora, recomendamos que continue acompanhando nosso blog para mais informações e dicas como essa.

Até a próxima.

Apenas conteúdo do blog, sem spam
Obrigado! Logo você irá começar a receber nosso conteúdo
Oops! Something went wrong while submitting the form.