Guia da Produção em Lote

Atualmente, existem três formas de produção: a Produção Contínua, a Produção em Massa e a Produção em Lote. Neste conteúdo, vamos focar em explicar esta última. Continue a leitura para entender melhor como se dá a Produção em Lote e quais são as vantagens em adotá-la na sua indústria.

Luiz Pires
Produção

A Produção em Lote é um sistema produtivo muito praticado no mercado. Uma de suas vantagens é que esse “modo de fazer” pode ser aplicado em uma variedade enorme de segmentos - por isso é tão popular.

Atualmente, existem três formas de produção: a Produção Contínua, a Produção em Massa e a Produção em Lote. Neste conteúdo, vamos focar em explicar esta última.

Continue a leitura para entender melhor como se dá a Produção em Lote e quais são as vantagens em adotá-la na sua indústria.


O que é a Produção em Lote?

A Produção em Lote consiste em um sistema produtivo onde fabrica-se uma quantidade limitada de um produto de cada vez.

 

Dentro de um lote, os itens passam exatamente pelos mesmos estágios. Desta forma, quando deseja-se alterar o produto, geralmente isso acontece de um lote para o outro (nunca dentro de um mesmo lote).

Cada lote é identificado com um código (geralmente um código de barras) ou um número identificador, e a quantidade de produtos em cada lote é calculada de acordo com a previsão das vendas para um determinado período de tempo.

Quais os setores que mais usam a Produção em Lote?

A Produção em Lote pode ser aplicada nos mais diversos segmentos, mas atualmente é utilizada principalmente por indústrias de automóveis, roupas, eletrodomésticos e farmacêuticas.

Vantagens da Produção em Lote

Existem muitas vantagens na Produção em Lote, inclusive se a compararmos com as Produções em Massa e Contínua. Vamos apresentar algumas delas:

Permite fazer poucas quantidades de cada vez

Uma das maiores vantagens da Produção em Lote é a capacidade de produzir poucas quantidades por vez (pequenos lotes). Desta forma, a fábrica pode adequar sua produção à expectativa/previsão de venda daquele produto, evitando o acúmulo de itens parados - sem giro, gerando custos -  no estoque.

Tem capacidades multi-uso

Ao compararmos os tipos de produção, a Produção em Lote é a única que pode ser versátil. Dessa forma, uma mesma linha consegue fazer diversos bens parecidos, porém com variações importantes. Assim, a empresa não corre o risco de se concentrar demais em apenas um item, permitindo atender diversas demandas rapidamente.

O poder de acomodar uma coletânea de produção ao mesmo tempo é muito interessante.

Custos reduzidos de operação

A Produção em Lote é ótima para reduzir custos de operação, mas de um jeito diferente dos outros métodos de produção. No caso, os custos são distribuídos por uma gama de produtos feitos na linha de produção, sem contar a facilidade de agendar manutenções no maquinário.

Ótimo controle de qualidade

Um ponto importante da produção em lote é seu ótimo controle de qualidade. Essa condição é atingida graças à capacidade de testar e checar os produtos em cada etapa da produção, diminuindo a chance de passar um item com defeito ou fora do padrão desejado.

Nos demais estilos de produção, é comum a ocorrência de testes e checagens apenas após o término do processo.

Pouco desperdício

A última vantagem que vamos comentar é a diminuição de desperdício. Como a fábrica só produz aquilo que será consumido, o desperdício de tempo e recursos é quase nulo. É por isso que a Produção em Lote é bastante utilizada ao redor do mundo. 

Desvantagens da Produção em Lote

Todo sistema produtivo possui pontos positivos e pontos negativos. Cabe a cada fábrica entender o que faz mais sentido para o seu segmento e realidade de mercado. Confira abaixo alguns desvantagens  da Produção em Lote:

A automação é complexa

O maior ponto forte da Produção em Lote é justamente um de seus pontos fracos: a possibilidade de variações nos produtos. Essa característica dificulta a implementação de sistemas automatizados, dado que a linha muda com frequência.

Pode aumentar os downtimes

Mais uma vez a variação também será tratada como um problema. Afinal, a linha de produção precisa se ajustar à demanda, inclusive às características dos produtos requeridos.

Dessa forma, pode haver necessidade de limpar o maquinário ou até realizar mudanças na linha de produção, o que demanda mais tempo.

Mais caro que a produção em massa

A linha de produção em massa atende a demanda de produtos com poucas ou nenhuma variações. Dessa forma, o maquinário não é tão complexo quanto os da produção em lote, e a automação não tem barreiras.

Como essas características ficam fora da produção em lote, ela acaba se tornando mais cara, embora compense pela versatilidade.

Produzir pode demorar mais

Como ficou claro pelas outras desvantagens, a produção pode demorar mais para ser concluída. É por isso que sua empresa precisa ficar atenta ao modelo de produção para assegurar a entrega da demanda do mercado.

Por que um sistema ERP é fundamental na Produção em Lote?

Um ERP é capaz de integrar todos os dados da sua empresa (Estoque, Produção, Vendas, Financeiro e Fiscal), de forma a deixar todas as informações bem organizadas e claras para todos os setores. 

Desta forma, as decisões são tomadas baseadas em análises precisas e inteligentes.

Além disso, ERP da Sensio, por exemplo, possui também o recurso de Inteligência Artificial, sendo capaz de interpretar padrões e fazer previsões inteligentes para os próximos períodos.

Com a Inteligência Artificial, a sua Gestão de Estoque atinge outro patamar, e a Produção em Lote fica muito mais simples.

Quer conhecer mais sobre este software? Faça um Teste Grátis de 14 dias, sem compromisso e sem necessidade de cadastrar o seu cartão.


Apenas conteúdo do blog, sem spam
Obrigado! Logo você irá começar a receber nosso conteúdo
Oops! Something went wrong while submitting the form.