Como controlar o estoque com código de barras

Controlar o estoque é um dos grandes problemas nas empresas. O código de barras é uma forma de facilitar esse processo. Confira neste blogpost como controlar o estoque com código de barras.

Luiz Pires
Gestão

O controle de estoque é uma das principais atividades das empresas varejistas. Afinal, é o estoque que mostra o potencial de retorno de vendas, assim como possíveis tendências de mercado e oportunidades para aumentar o faturamento.

No mercado dinâmico que temos hoje, não podemos deixar de lado as ferramentas tecnológicas. O código de barras, por exemplo, possui diversas aplicações nas empresas, inclusive controlar o estoque.

Com essa ferramenta, sabe-se exatamente tudo o que entra e sai da empresa, assim como diversas outras informações, quando há um ERP integrado com o estoque.

Neste material, vamos te explicar o poder do código de barras para controlar seu estoque. Leia até o final!

O que é um código de barras?

O código de barras é um velho conhecido dos consumidores: se trata das barrinhas pretas que há nos produtos. Quando um leitor realiza a leitura das barras, o item é localizado em um banco de dados, registrando a operação de venda.

No caso, esse código é formado de duas partes: a primeira são os números e a segunda são os risquinhos, chamados de barras, que ficam acima dos números.

No Brasil esse código é emitido pela Associação Brasileira de Automação (GS1 Brasil), ela irá atribuir a licença de criar os códigos de barras que podem ser lidos por qualquer sistema do Brasil e do mundo. 

Quais são as diferenças entre código de barras, SKU, EAN e UPC?

Quem é novo no ramo de codificação com certeza já fez confusão entre o código de barras, SKU, EAN e UPC. De fato, são conceitos próximos, mas com algumas diferenças ao mesmo tempo.

A primeira coisa que devemos esclarecer é que o EAN e o UPC são um tipo de código de barras. A diferença entre eles é que o EAN é aceito pela grande maioria dos países, apenas os Estados Unidos e Canadá que não aceitam o EAN, nesses dois países é utilizado o UPC.

Já o SKU é mais limitado, sendo personalizado para cada empresa, sem um padrão universal. Dessa forma, é um código que a companhia usa para “falar a mesma língua” internamente, e cada empresa tem o seu.

Em resumo, um produto tem apenas um UPC e/ou EAN, mas uma infindável variação de SKU.

Quais os detalhes mais importantes na hora de trabalhar com código de barras?

Uma das principais vantagens de se trabalhar com códigos de barras para controlar o estoque é, justamente, a grande precisão dos registros. Portanto, é importante ter um ERP para armazenar toda essa informação e gerar relatórios para você.

Além disso, os fornecedores podem mandar produtos com códigos de barras próprios. Então, tome muito cuidado com isso, caso seja seu objetivo implementar um sistema de controle de estoque com códigos próprios. É fácil causar confusão nesses casos.

Mais um ponto importante diz respeito a produtos idênticos de fornecedores diferentes. Nessa situação, os produtos podem ter código diferentes. Tenha bastante cuidado com isso também.

Por que usar código de barras no estoque? Veja os principais motivos!

O uso de código de barras em seu estoque será uma verdadeira otimização de processo. Sem dúvida, você vai notar que os erros de registro desaparecem com esse método, assim como o processo como um todo leva menos tempo para ser realizado.

Muitas empresas ainda trabalham com registros em Excel - ou pior, feitos com papel e caneta. Além de ser um método mais lento, ainda fomenta diversos tipos de erros.

Nas próximas seções, vamos mostrar os principais motivos para adotar o código de barras em seu estoque. Confira!

Minimizar erros

Errar é humano e, para nossa sorte, existem as máquinas: ferramentas precisas e com alto poder de repetitividade, cometendo pouquíssimos erros durante seu trabalho.

No caso, é estimado que um colaborador que trabalha no estoque comete 10 erros em 1.000 operações. Já um leitor de barras erra apenas 1 em 10.000 operações, ou seja, é 100 vezes mais eficiente que a capacidade de registro humana.

Vale lembrar que erros no estoque repercutem negativamente na empresa.

Agilizar processos

Quando falamos em estoque, a palavra “automação” precisa aparecer em algum momento da conversa. Afinal, o mercado moderno é dominado pelas empresas que conseguem fazer os mesmos processos que as demais, só que em tempos muito reduzidos.

Se olharmos para os registros manuais, vemos que eles são realmente bem mais lentos que o registro por código de barras. De fato, mesmo colaboradores treinados não atingem a velocidade de um leitor de código de barras.

Além disso, se o estoque demora para liberar um produto, a chance de ocorrer atrasos na entrega aumenta, outro evento péssimo para a marca.

Controlar o estoque em tempo real

Estoques complexos, geralmente de grandes empresas, precisam de um sistema de controle em tempo real. E isso não pode ser alcançado sem um sistema de registro inteligente, como o proposto pelo código de barras.

Atualmente, muitas empresas oferecem acesso a dados diretamente da nuvem, como é o caso do ERP da Sensio.

É fácil de implementar na empresa

Outro excelente motivo para utilizar código de barras no estoque é a facilidade de implementação. 

O custo para usufruir dessa tecnologia é bastante baixo, se analisarmos seus benefícios. Os equipamentos são simples e podem ser usados sem a necessidade de conhecimentos técnicos.

Até mesmo pequenos negócios podem aproveitar essa tecnologia, de tão acessível que ela é.

Permite gerar valor com dados

Não poderíamos finalizar este tópico sem comentar o enorme potencial para gerar valor que os dados proporcionam ao negócio. De fato, um bom registro de estoque pode gerar diversos insights para o gestor, inclusive tendências de mercado.

Outro ponto importante é a capacidade de conhecer seus clientes com profundidade. Isso permite otimizar suas abordagens, ajuda a precificar e até melhora o marketing da empresa.

Quais são os benefícios do ERP da Sensio?

O ERP da Sensio é uma das ferramentas mais completas que existem no mercado. Suas principais funcionalidades são as seguintes:

  • Permite trabalhar com Multi CNPJ, ou seja, atua com mais de um CNPJ por vez.
  • Faz uma gestão de estoque completa para a empresa.
  • Ajuda a controlar o financeiro, como contas a pagar, valores a receber e até faz o fluxo de caixa da empresa.
  • Emite NF-e direto da nuvem.
  • Produz diversos relatórios para ajudar a tomar decisões assertivas.
  • Tem até inteligência artificial própria para analisar os dados do seu negócio.

Quer saber mais sobre o ERP da Sensio? Consulte nossos planos. Temos período de teste grátis!


Apenas conteúdo do blog, sem spam
Obrigado! Logo você irá começar a receber nosso conteúdo
Oops! Something went wrong while submitting the form.