Como calcular a margem de lucro de um produto/serviço

Lucro é o objetivo de todas as empresas, mas será que todos os gestores sabem como realizar o cálculo correto da margem de lucro de seus itens? Nesse artigo nós mostramos como.

Renata Parma
Gestão

Gerir um negócio no Brasil não é fácil: os custos são altos, a burocracia enorme e a estrutura muitas vezes deixa a desejar.

Entretanto, o brasileiro é um povo resiliente e muito empreendedor, que enxerga muitas oportunidades e que consegue gerar milhões de empregos em pequenas e médias empresas.

E para um negócio ser sustentável financeiramente a longo prazo, obviamente é necessário lucro.

A lucratividade nem sempre é o maior indicador de que a empresa está bem nos negócios, porém, ainda assim, ela é um importante sinal sobre a saúde financeira do empreendimento.

E mesmo sendo um conceito fundamental, muitos empresários ainda possuem dificuldade sobre como calcular a margem de lucro de seus produtos ou serviços.

Isso causa dificuldade em entender se o estabelecimento está com as contas no azul, se o futuro é cheio de esperança, ou se precisa de novas estratégias.

Pensando nisso, no artigo de hoje você vai saber como calcular adequadamente a margem de lucro e por que essa ferramenta é de grande relevância para sua instituição. Acompanhe!

O que é a margem de lucro de um produto/serviço?

Antes de tudo, o lucro pode ser definido como a diferença entre o rendimento obtido com as vendas dos produtos ou serviços e as despesas para fazer e entregar aquele bem.

Basicamente, a fórmula para se chegar ao lucro bruto é subtraindo os custos das despesas totais.

Para se chegar à porcentagem da margem de lucro bruta, é preciso fazer a divisão do lucro bruto pelos ganhos totais obtidos no período.

Um exemplo simples desse cálculo é a contratação de um profissional de suporte técnico.

Digamos que esse trabalhador cobre R$150,00 pelo serviço. Somado a isso, os gastos com transporte, alimentação e acessórios girem em torno de R$80,00. Então, neste caso, o lucro seria de R$70,00.

Margem de lucro bruta. Como calcular?

Apesar das dúvidas comuns, o cálculo da margem de lucro bruta é simples: basta dividir o lucro obtido pelo rendimento total e depois multiplicar esse valor por 100. Veja um exemplo a seguir.

Uma empresa que gerou uma receita de R$ 25 mil em um dado mês teve despesas no valor de R$ 15 mil no mesmo espaço de tempo. O esquema fica assim:

Rendimento total: R$ 25.000

Despesas: R$ 15.000

Lucro: R$ 25.000 - R$ 15.000 = R$ 10.000

Margem de lucro bruta: R$ 10.000 / R$ 25.000 = 0,4 x 100 = 40%

Dessa forma, a margem de lucro bruta da empresa fictícia foi 40%. Sendo assim, é esse o número que o empreendedor deve informar a novos investidores ou na rede bancária, sempre que perguntado sobre a lucratividade do seu negócio.

Afinal, se basear apenas no lucro em reais não é uma escolha quando se quer ter uma realidade verídica sobre as contas do estabelecimento.

Margem de lucro líquida. Como é esse cálculo?

Agora que você já sabe como funciona a margem bruta, chegou a hora de entender como calcular a margem de lucro líquida.

De forma bem simples, a margem líquida se diferencia da margem bruta porque ela não abate somente os custos envolvidos nos produtos ou serviços, mas também considera outros fatores, como:

  • Folha de pagamento e tributação;
  • Tributos sobre o faturamento;
  • Locação e manutenção da sede;
  • Contas de água, luz, telefone etc.;
  • Demais  gastos do setor administrativo.

Como podemos ver, o lucro líquido de um produto/serviço é conhecido a partir da lucratividade do valor bruto, isto é, subtraindo os custos fixos e variáveis e os gastos tributários. Desse modo, a fórmula para chegar a esse resultado é dividindo esse valor pelo rendimento total.

Assim, a forma de calcular é bem semelhante, tendo a Margem líquida = Lucro líquido depois dos impostos e despesas dividido pelo rendimento total e, em seguida, multiplicado por 100. 

Vejamos essa conta na prática, usando o exemplo de uma pequena empresa:

Rendimento total: R$ 25.000 

Despesas na execução dos serviços: R$ 15.000

Tributos: R$ 2.000

Custos fixos e variáveis:  R$ 3.000

Lucro líquido: R$ 25.000 - R$ 15.000 - R$ 2.000 - R$ 3.000 = R$ 5.000

Margem de lucro: R$ 5.000 / R$ 25.000 = 0,2 x 100 = 20%

Como visto, abatendo os devidos valores, a empresa em questão teria um lucro líquido de 20%.

Como saber se sua margem de lucro é boa? 

É possível afirmar que existe uma margem de lucro considerada a "ideal" para o seu negócio. Nesse caso, é fundamental ressaltar que não se trata de um percentual "universal". Afinal, ela é específica para cada empreendimento. 

É importante ressaltar que as métricas sofrem variações de acordo com cada setor, atividades desempenhadas pela organização, tipo de produto e a precificação da marca. 

Contudo, há uma regra onde os gestores podem tomar como base para entender os resultados da margem de lucro. Vejamos:

  • no segmento de comércio, é de cerca de 10% a 15%;
  • no segmento de serviços, é de cerca de 20%;
  • no segmento industrial, é de cerca de 6% a 8%.

Lembre-se, no entanto, de que esses percentuais representam apenas uma média geral, já que cada organização tem características próprias.

Qual a importância da margem de lucro para o negócio?

A princípio, com a margem de lucro líquida o empreendedor sabe de fato quanto ele ganha subtraindo o preço cobrado por seu produto/serviço. 

Desse jeito, saber que, de cada R$200,00 que entram nas receitas, R$150,00 são utilizados para quitar todas as despesas e sobram R$50,00, pode significar um bom começo para o controle do fluxo de caixa.

Todavia, é importante não focar apenas nos números da instituição, pois eles são só um dos quesitos de avaliação do negócio.

Até porque, quando os empresários se atentam em excesso às contas do empreendimento, sem prestarem atenção às despesas e os impactos financeiros gerados por elas, são grandes as chances de o empreendedor ir pelo rumo errado.

O ideal é pensar bem antes de tomar uma decisão, considerando outras variáveis de igual importância para o estabelecimento, que juntas, fornecem um panorama mais completo do atual cenário da empresa.

4 dicas para estabelecer a margem de lucro ideal

Existem quatro princípios básicos para um gestor estabelecer uma margem de lucro efetiva na sua empresa. Para saber como calcular, será preciso entender bem cada um dos conceitos que vamos discutir a seguir. 

1. Precifique adequadamente

Compare sempre com os concorrentes e veja se, de acordo com seu ramo, você está sabendo precificar adequadamente os itens. Um outro ponto é buscar conhecimento sobre o tipo de mercado onde sua empresa opera. 

Pode ser que você encontre outras formas de impulsionar as vendas do seu negócio, vendendo produtos em maior volume. Nesse caso, sua margem de lucro por unidade pode até não ser alta, mas o montante valerá a pena.

2. Planeje custos e despesas

Nossa dica é: não precifique um produto de acordo com o quanto você “quer” ou acha que deve ganhar, mas tenha consciência desse preço com base nas despesas administrativas que sua empresa possui também.

Você deve levar em consideração os custos de mão-de-obra, quantidade de horas que seus colaboradores empregam para a produção ou execução do trabalho e outros custos importantes para o andamento da empresa.

3. Não foque no lucro, foque na margem de lucro

Produtos recorrentes podem custar mais barato e oferecer uma margem de lucro unitária menor, mas o que vale é o fim do mês.

Como assim, não entendi?

A margem de lucro te possibilita enxergar o quanto entra e o quanto sai de dinheiro em sua empresa, definindo melhores objetivos e formas de precificar equilibrar as contas.

Vale ressaltar que um bom ERP auxilia muito a empresa em seus desafios de organização, gestão do financeiro e da empresa como um todo. Ou seja, essa solução é ideal para te ajudar a calcular sua margem.

4. Margem de lucro nas receitas recorrentes 

As receitas recorrentes acontecem quando uma empresa vende um produto ou serviço com repetição. O cliente não compra um produto, mas um “pacote”, que lhe oferece todo mês ou periodicamente o serviço.

Para ele, a vantagem às vezes é ganhar tempo e comodidade. Para a empresa, por outro lado, significa ter menor índice de inadimplência ou vulnerabilidade. 

Portanto, aumenta-se o fôlego e as oportunidades para comercializar uma quantidade frequente e maior de produtos, ela aumenta o quanto lucra no geral.

Por que automatizar o cálculo da margem de lucro?

Na verdade, calcular a margem de lucro não é uma tarefa complicada, porém fazer essa tarefa de forma manual pode aumentar o risco de você falhar durante o processo, em vista de tantos números.

Isso porque, quanto mais a empresa vende produtos e serviços, consequentemente aumentam os números para se analisar.

Imagine o processo de calcular manualmente a margem de lucro individual e média dos pedidos de venda da sua empresa, quando o seu negócio trabalha com diversos itens diferentes, cada um com um custo e preço de venda diferente, e ainda possui condições comerciais que podem variar conforme o vendedor, região e pedido.

Seria algo muito lento e sujeito a erros. Como saber se você deu muito desconto? Ou se está perdendo vendas por estar trabalhando com uma margem muito alta?

Esses dados podem fazer a diferença na hora de fazer o planejamento comercial do seu negócio.

Então, independente se sua empresa é pequena ou de médio porte, contar com software de gestão empresarial que faça esse cálculo de forma automática e em pouco tempo traz enormes ganhos à instituição, diminuindo a lentidão das tarefas e melhorando a produtividade da equipe.

Um relatório automatizado e com possibilidade de filtros diversos, como vendedor, data e cidade, é fundamental para o estabelecimento dos preços do produtos e da elaboração das condições comerciais para a empresa.

Conclusão

No artigo de hoje você conferiu o que é margem de lucro, diferença entre margem bruta e margem líquida e qual a relevância desse cálculo para as empresas.

Como você pôde perceber, é fundamental que o empreendedor se atente a margem de lucro do seu negócio para entender se o estabelecimento está obtendo êxito nas vendas, ao passo que a marca continue competitiva no mercado.

E para acompanhar essa jornada, um sistema de gestão inteligente pode ajudar o empreendedor a não só calcular a margem de lucro de maneira automática, como também realizar todo o controle financeiro, fiscal, de vendas e estoque de maneira simples e eficiente.

O Sensio ERP conta com relatórios de margem de lucro, cálculo automático de custo de produtos, previsão de demanda e recomendações personalizadas com Inteligência Artificial. Conheça agora e faça um teste grátis.

Apenas conteúdo do blog, sem spam
Obrigado! Logo você irá começar a receber nosso conteúdo
Oops! Something went wrong while submitting the form.