O que é Lead Time e como ele pode ser útil para sua empresa

O Lead Time é um indicador que mede a velocidade da produção, estando também diretamente atrelado à confiabilidade da empresa. Nesse artigo nós descrevemos o conceito e explicamos como realizar o seu cálculo.

Luiz Pires
Produção

Você decide encomendar um sapato em uma loja que você gosta muito e ao dar entrada no pedido, o vendedor informa que sua entrega será feita em até 10 dias úteis.

Daí você arruma seu armário e, na véspera, o atendente te liga informando que houve um problema na confecção do calçado, devido a uma matéria-prima que o fornecedor não conseguiu entregar no prazo prometido.

Qual sua reação? Provavelmente vai se decepcionar com o estabelecimento e repensar se compraria novos produtos por lá, certo?

Pois bem. Esse é um cenário comum em que as empresas costumam perder clientes ou sofrer com retornos negativos nos sites de reclamação e nas redes sociais.

E é justamente sobre esse tempo que o termo Lead Time está incluído, sendo um conceito muito utilizado em logística, como um medidor do tempo compreendido entre o pedido e o envio do produto.

Ficou curioso? Então, conheça mais sobre esse conceito lendo o artigo de hoje!


Lead Time: o que significa esse termo?

O Lead Time significa o tempo de espera entre o pedido do consumidor até a entrega do produto em suas mãos. 

Em outras palavras, esse medidor leva em conta diversas variáveis que demandam tempo e esforços para que os itens cheguem no prazo combinado com o cliente.

Do ponto de vista do comprador, esse termo pode ficar restrito apenas ao período entre a compra do produto e a peça entregue. 

Todavia, por parte da empresa, isso muda de figura, pois a partir de determinados resultados entre esse tempo de espera, a instituição consegue avaliar se há falhas ou atrasos no processo de produção.

O desperdício de tempo na produção é um dos principais pontos atacados pelos príncipios de manufatura enxuta. Se você quer saber mais sobre lean manufacturing para pequenas empresas, leia nosso guia completo aqui.

Por que o Lead Time é importante para o seu negócio?

Com base no espaço de tempo necessário, funcionários envolvidos e as  matérias-primas utilizadas, os gestores podem encontrar pontos de melhora durante a fase de montagem e, é claro, do curso da entrega ao consumidor final.

Sendo assim, ao ignorar esse parâmetro, ou mesmo não sabendo como calcular com precisão, o empreendedor perde a chance de identificar erros na produção dos produtos, bem como fica de fora de oportunidades de crescimento, como diminuição de custos e melhoria dos relacionamentos com a clientela.

Quais os benefícios de uma boa gestão Lead Time?

Como dissemos no início do artigo, quando um cliente tem uma experiência negativa com uma instituição, é natural que essa pessoa pense duas vezes antes de adquirir novas peças.

Portanto, investir no Lead Time tem a ver muito com a procura de melhores relações com o público-alvo da organização. Logo, se estas pessoas saem insatisfeitas, é grande o risco de essa má fama se espalhar e o estabelecimento sair prejudicado.

Dito isso, é fundamental fazer uma boa gestão do Lead Time a fim de realizar entregas com mais agilidade, mas sem deixar de lado a qualidade dos produtos.

Como calcular o Lead Time ideal para a minha empresa?

Agora que você já sabe sobre os efeitos que esse indicador possui sobre o seu negócio, chegou a hora de entender como é feito o cálculo do tempo ideal do Lead Time para a sua companhia. 

Assim, você não quebra expectativas com os consumidores e mantém uma relação de confiança com eles.

Porém, é interessante destacar que não há uma fórmula específica para se chegar a esse resultado. 

O que temos são variáveis que influem de forma significativa no tempo de espera; portanto, a depender de cada entidade, seu nicho e atividades exercidas, essas variáveis podem mudar.

Mas, de forma geral, alguns pontos precisam ser considerados no momento de fazer essa conta.

Além disso, podemos observar que é possível, dentro da mesma empresa, possuir vários indicadores de Lead Time diferentes.

Por exemplo, a empresa pode ter um Lead Time geral, ou seja, tempo entre a chegada do pedido e o seu faturamento. Outras podem querer também considerar o momento final como o envio, e não o faturamento, que em alguns casos pode ter bastante diferença.

Já para indústrias, o setor de produção pode querer medir o Lead Time de fabricação, ou seja, o tempo decorrido entre a liberação do pedido para produção e a finalização do pedido.

Ou até mesmo pode-se medir e acompanhar o Lead Time dos fornecedores, avaliando o tempo entre um pedido e a sua entrega, para utilizar como critério de seleção de fornecedores e também como base para decidir o momento de reposição de estoque.

Vamos mostrar um processo geral de cálculo aqui, mas você pode adaptar para o que faz mais sentido para sua empresa e seus processos.

1. Enumere a matéria-prima utilizada

Sem os materiais necessários para a confecção das peças, é impossível colocá-la no mercado. Por isso, o primeiro passo é fazer uma lista de todos os elementos que serão usados na produção.

No caso de um sapato, por exemplo, seria preciso selecionar alguns itens, como couro, colas, linhas, cadarços, polímeros, dentre outros.

Não se esqueça também de anotar demais acessórios que podem ser acionados em caso de reparos, ou mesmo na fabricação da embalagem, se for o caso.

2. Descubra o prazo para conseguir cada item

Entre em contato com os fornecedores das matérias-primas para certificar-se de quando os materiais serão recebidos. 

Coloque em questão a distância do fornecedor com a sua empresa, assim como a disponibilidade do material no mercado e se ele trabalha apenas de segunda a sexta, pois isso pode resultar no ganho ou na perda de tempo.

3. Organize os itens que possuem um prazo de entrega maior

Se uma matéria-prima extremamente necessária demora muito a chegar, com certeza é nela que as atenções precisam ser colocadas.

Desse modo, é viável manter uma planilha que informe os itens que faltam no estoque, para manter um controle mais coerente. 

4. Conheça o tempo necessário na etapa de fabricação

Nessa parte, o gestor calcula o tempo médio gasto em todas as etapas da produção, desde a seleção das peças até a montagem final.

Aqui, é essencial priorizar os colaboradores que serão responsáveis por esse trabalho, de maneira a tê-los disponíveis no período estipulado para a criação da peça.

5. Adicione o tempo que a peça demora até chegar ao cliente

Por último, considere o tempo de entrega do produto, seja ela feito pelos Correios/transportadora ou por meio de retiradas ou envio para a residência.

Após tudo isso, basta adicionar o tempo de espera pela matéria-prima, o prazo para confecção e envio/entrega. O resultado dessa conta será o Lead Time ideal da sua empresa.

Esse tempo calculado seria uma espécie de base de comparação, ou bechmark, para o Lead Time real do dia a dia. Ou seja, você pode analisar para cada pedido (ou na média) se o tempo entre a entrada e o faturamento foram condizentes com o Lead Time que você calculou.

A partir disso é possível saber o desempenho da empresa no quesito velocidade e confiabilidade.

Outro ponto interessante é que como o Lead Time geralmente é composto da soma dos tempos de vários processos, você pode desmembrar esse indicador para verificar onde estão os pontos críticos e as oportunidades de melhorias.

Assim, você pode atacar os problemas que atrasam os pedidos e realizar uma comparação histórica, avaliando a evolução do Lead Time da sua empresa ao longo do tempo.

Conclusão

Como pudemos ver, fazer uma boa administração do Lead Time é um fator essencial para que o empresário identifique problemas no seu setor de produção e/ou entrega, que estejam prejudicando o processo de vendas e a captação de novos clientes.

Você pode realizar o cálculo e acompanhamento do Lead Time manualmente ou por meio de planilhas, mas um bom sistema de gestão pode fazer isso automaticamente por você.

O Sensio ERP analisa o Lead Time de cada pedido e calcula uma média que pode ser acompanhada ao longo do tempo para avaliação do desempenho da empresa.

Além disso, é possível acompanhar visualmente o andamento da produção por etapas e ainda saber o Lead Time médio da sua fabricação, tudo de maneira automática, e com integração ao módulo de estoque.

Se você precisa de um bom sistema de gestão para sua indústria ou distribuidora, conheça o Sensio ERP e faça um teste grátis.

Apenas conteúdo do blog, sem spam
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.