Supply Chain: o que é e qual a importância para sua empresa

Na prática, Supply Chain Management pode ser entendido como um processo voltado para o planejamento estratégico de fluxos de bens, serviços, finanças, informações e tudo aquilo que for relevante para a boa relação entre empresas. Quer entender como iniciar esse processo? Confira tudo o que precisa saber nesse artigo!

Renata Parma
Gestão

A Supply Chain, ou em português Cadeia de Suprimentos, abraça todos os processos que um produto precisa passar até chegar ao consumidor final. Nesse caso, é analisada a gestão de recursos e matérias-primas, da produção da mercadoria até a entrega para o mercado varejista.

Mas porque estamos falando sobre isso agora?

Bom, com o mercado cada vez mais competitivo é preciso ter uma gestão eficiente, evitando falhas e otimizando os resultados desses processos. 

Isso faz com que a empresa se destaque pela competência, entregando mais qualidade ao seu cliente 

Ficou interessado nesse assunto? Então continue a leitura porque é exatamente sobre isso que vamos te ensinar nesse artigo.

Bora!

O que é Supply Chain?

O termo "Supply chain" é um conjunto de métodos e operações sistêmicas que compõem a fabricação, logística e distribuição. Isso faz com que seja possível analisar todos os caminhos pelos quais os produtos passam dentro de uma fábrica.

Na prática, isso representa todas as atividades de compra de insumos ou produtos, produtos, transporte, armazenamento, transformação, embalagem, gerenciamento interno, vendas e distribuição. Ao adicionar todas as etapas a infraestrutura física e sistêmica de uma empresa, certamente estaremos de um processo voltado para a cadeia de suprimentos.

Além disso, podemos incluir algumas atividades adicionais, relacionadas ao supply chain e que também fazem parte dos setores que englobam as mesmas ideias, como atendimento ao consumidor, controle financeiro e marketing.

Isso faz com que os métodos que envolvem essa operação interajam entre diversas empresas, setores e profissionais que compõem a capacidade de produtividade de um negócio. A exemplo disso, temos a relação entre logística, fornecedores, distribuidores,  e lojistas. 

Qual a relação entre supply chain e logística?

Antes seguir com a explicação sobre o que é esse conjunto de métodos, é preciso distinguir uma coisa: Logística e supply chain

Em suma, podemos dizer que a logística é responsável pela movimentação dos produtos de um lugar para o outro e por toda a documentação ligada a esses processos. Ao passo que o supply chain é uma corrente ampla que passa por todos os processos dentro e fora de uma empresa. Ou seja, aplicada não apenas na própria empresa, mas também aos seus parceiros.

De certa forma, todas as empresas possuem ou fazem parte de uma supply chain específica que lide com as próprias demandas. Isso porque fatores externos, como as sazonalidades, interferem diretamente na cadeia produtiva interna. 

Nesse caso, para uma gestão operacional é preciso levar em consideração todo cenário de alinhamento entre todas as empresas que orientam e contribuem para a entrega do produto final, fazendo com que a logística seja uma peça fundamental dessa jornada. 

Vale ressaltar que a logística tem um papel fundamental dentro da cadeia de suprimentos, uma vez que na gestão do supply chain é essencial que os produtos cheguem no prazo, nas condições, na quantidade e no endereço combinado. Se houver nesse processo, por exemplo, os resultados a operação produtividade será diretamente impactada. 

O que um supply chain faz em uma empresa?

A supply chain funciona de forma prática, identificando as necessidades e o funcionamento de um segmento. Isso faz com que qualquer produto, por exemplo, precise passar por inúmeros processos até chegar ao consumidor final. 

Para os lojistas, não basta apenas comprar e estocar mercadorias para depois revender, é preciso ter uma abordagem mais complexa do fluxo de mercadorias para que as vendas tenham um bom retorno. 

O desafio do supply chain é exatamente esse: responder ao consumidor, de maneira sistemática, melhores condições para as suas demandas e necessidades. 

Para essa conclusão, criar um conjunto de métodos que lide melhor com as operações diárias de uma empresa, principalmente com questões que exigem um rigor mais analítico, é o principal objetivo dessa nova dinâmica. 

Ditos isso, uma cadeia de suprimento serve para construir um processo estratégico de análise de demandas e de mercado, englobando todo o conhecimento sobre o ciclo de vida da mercadoria. 

Como iniciar esse processo?

É claro que há muito mais por trás da estruturação de um supply chain, mas em síntese, os principais aspectos que precisam ser analisados para começar sua implantação seriam:

  • Integração de dados;
  • Cumprimento assertivo dos prazos;
  • Controle de indicadores de performance.

Para isso, podemos dividir em etapas esse processo, baseado no tipo de produto, porte da empresa e modelo de negócio. No geral, o esquema se apresenta da seguinte forma:

  • planejamento de compras com base na previsão de oferta e demanda;
  • aprovação e cotação de fornecedores de produtos e/ou matéria-prima;
  • fabricação do produto (se aplicável);
  • estocagem do produto;
  • venda e entrega;
  • devolução e troca do produto (se o cliente exigir);
  • coleta de avaliações ou feedbacks por meio de canais de atendimento, o que permite aprimorar os processo.
Você também pode gostar:
Gestão de Atacado em Pequenas Empresas: Os 6 passos para o sucesso

Como é sua aplicação em uma empresa?

É possível resumir a aplicação da supply chain em três importantes etapas:

  • Formalização: desenvolvimento de uma política que aborde regras, objetivos e processos que devem ser cumpridos e documentados, o famoso planejamento. Aqui é construída uma base sólida para o desenvolvimento dessa ação.
  • Monitoramento de Desempenho: análise constante das informações operacionais (sejam internas ou externas), adotando a inteligência de negócio para tomar melhores decisões. 
  • Adoção e Uso da Tecnologia: as informações apenas serão coletadas e bem administradas com o uso de um sistema de gestão integrado, permitindo o alinhamento de informações entre os diversos setores. Nesse caso, um bom ERP pode ajudar. 

Qual a importância na empresa?

A importância do supply chain está na forma com que a empresa vai conduzir esse objetivo, tornando os processos mais ágeis e incorporados.

A partir disso, ao integrar um gerenciamento eficaz da cadeia de suprimentos, logicamente, o reflexo dessa decisão será positivo. 

Ou seja, é por meio dessas ações, controlando os fluxos de produtos, que muitos benefícios serão encontrados. Dentre eles, podemos citar:

Aprimoramento dos serviços

Uma boa supply chain permite à empresa garantir que os produtos sempre estejam disponíveis e entregues no prazo combinado.

Além disso, com uma cadeia de suprimentos mais eficiente, o tempo gasto para resolver problemas e gargalos relacionados a estoque, é direcionado a outras questões essenciais para melhorar o desempenho, como por exemplo, a capacitação dos funcionários e a implementação de novas tecnologias. 

É preciso se atualizar, buscar o melhor, em um ciclo de melhoria contínua que só tem a agregar ao negócio.

Assim, sua organização se torna capaz de lidar com as demandas do mercado em tempo real, independente das mudanças e do nível competitivo.

Integra diferentes setores

Há importantes áreas em uma empresa que precisam compor as ações de supply chain. Isso porque o objetivo desse processo é alinhar os pares internos externos de uma cadeia produtiva, criando uma estratégia baseada na abordagem multidisciplinar. 

Entre os setores mais acionados, podemos mencionar:

  • Vendas;
  • Compras;
  • Produção;
  • Logística;
  • Marketing;
  • Estoque e Armazenamento;
  • Outros.

Maior competitividade

Ao levar em conta a sazonalidade dos insumos, os períodos de alta demanda, as questões relativas a transporte e  outros fatores que interferem no preço final dos produtos, as tomadas de decisões tornam-se relativamente mais previsíveis. 

Esse esquema fortalece as ações já pré-estabelecidas de uma empresa, tornando-a mais competitiva no mercado, uma vez que é possível promover ações para lidar com os problemas. 

Se em janeiro, devido ao calor, a demanda do refrigerante aumenta, por que não fazer um marketing em cima desse aumento e aumentar ainda mais o retorno positivo?

É sobre essa integração de informações entre os setores que os gestores podem escolher e traçar melhores metas, ações e cumprindo com suas obrigações e responsabilidades.

Aumento da receita

Uma gestão eficiente sempre busca parcerias com fornecedores e transportadoras que oferecem preços competitivos e qualidade nos produtos e atendimento. Isso diminui os custos operacionais e aumenta o retorno da receita.

Além disso, o fluxo de caixa torna-se  mais saudável e sem a necessidade de ativos fixos, como estoque ou manutenção, o que reduz ainda mais os custos.

Nossa dica é que sua empresa refaça os acordos, firmando parcerias mais vantajosas para si mesma.  

Redução de custos operacionais

É perceptível que há uma redução significativa nos custos de armazenamento relacionados ao controle e armazenamento de estoque, principalmente, para produtos que passaram da data de vencimento ou ficaram encalhados.  

Vale ressaltar que essa estratégia traz mais autonomia para que empresas tomem as melhores decisões na sua gestão de compras, otimizando os recursos e trazendo mais economia de gastos. 

Lembre-se sempre que o estoque parado é sinal de prejuízo!  

Você também pode gostar:
Dicas para resolver seu estoque parado.

Conclusão

A supply chain tem alçado um papel importante nas organizações, tendo em vista seu potencial de reduzir custos e aprimorar a experiência do consumidor.

Além disso, o papel da logística no negócio aumentou tanto em escala quanto em importância estratégica, tornando essencial que empresas adotem ações como essa para sua sobrevivência no mercado. O consumidor não espera, ele vai procurar no concorrente!

Há outros conceitos e respostas que podem ajudar a entender a necessidade do supply chain, como por exemplo a organização Kanban e a filosofia do lean manufacturing. Esse processo revoluciona a forma como as atividades e operações de uma empresa atuam.

Alinhar todas as estratégias, de acordo com os objetivos, aumenta significantemente a taxa de retorno para diferentes tipos de negócios.

Para isso, é preciso ter inteligência e organização. A Sensio ERP promove isso a pequenos empresários que precisam melhorar sua gestão de um jeito eficiente e prático.

Gostou de entender mais a fundo sobre o que é supply chain? Então, para continuar se informando, assine nossa newsletter e receba mais informações direto na caixa de entrada do seu e-mail!

Até a próxima!

Apenas conteúdo do blog, sem spam
Obrigado! Logo você irá começar a receber nosso conteúdo
Oops! Something went wrong while submitting the form.