Como tornar o PCP mais eficiente com um ERP

Não basta apenas conhecer todos os aspectos de um Planejamento e Controle de produção, é preciso contar com o apoio da ferramenta certa. Confira nesse artigo tudo o que você precisa saber sobre esse assunto! 

Renata Parma
Gestão

O PCP é uma área voltada para o estudo e administração de uma cadeia produtiva. Seu principal objetivo é ajudar a diminuir os custos do de produção

Na indústria há uma necessidade maior de controlar e ser transparente com as operações diárias da empresa, sendo essencial a busca por melhorias nesse setor. 

Um fabricante, por exemplo, possui prazos estritos para entrega, o que gera mais responsabilidade. 

Por isso, é preciso controlar todas as etapas de fabricação, o que entra e sai, bem como os requisitos para atender às demandas específicas que chegam.

É muito trabalho, não é mesmo?

Tudo isso pode ficar mais fácil com o uso das ferramentas certas, automatizadas e integradas com os principais dados da empresa, como é o caso de um sistema ERP

Através dessa tecnologia é possível contar com uma visualização ampla de todos os setores da fábrica e analisar seus processos desde a captação de matéria-prima até o produto final.

Neste artigo, falaremos sobre esse assunto, mostrando onde e como aplicar as principais técnicas de PCP, além de dicas que tornam esse processo mais eficiente. 

Se você é um pequeno produtor, precisa saber disso. Então, não perca esse conteúdo!

O que é o PCP

Também conhecido como Planejamento e Controle de Produção, o PCP é o local onde a fabricação de produtos acontece e tem por competência manter o gerenciamento de todas as questões relevantes ao produto, bem como as matérias-primas, previsão de vendas, pedidos de venda, pedidos de compras e a fabricação de vários produtos simultâneos.

Seu objetivo principal é permitir que os gestores acompanhem de perto a sua operação industrial, mantendo a previsão e o controle de todos os recursos utilizados na produção através da otimização de processos, inclusive tempo e habilidades dos funcionários envolvidos.

Para esse aspecto, é muito importante saber que este planejamento envolve diversas áreas da empresa, como por exemplo, a área comercial. 

Neste caso, será esse departamento que determinará o plano de produção com base nas previsões de vendas, enquanto o setor de compras e gestão de estoque fica responsável por garantir que não falte matéria-prima para a produção. 

Ao analisar a complexidade desse processo, ter um gerente para o PCP pode torna-se essencial, pois é ele quem vai cuidar de todas as etapas e tomadas de decisões que otimizem essa jornada. Isso garante resultados positivos para toda a cadeia produtiva. 

Dito isso, é preciso buscar maneiras que facilite a gestão do PCP e é sobre isso que falaremos no próximo tópico. Acompanhe!

Como o PCP é aplicado no ERP

O uso de um ERP oferece à empresa a possibilidade de diminuir as despesas e aumentar a produtividade das suas operações.

Neste caso, um menor custo é sinal que o processo de Planejamento e Controle de Produção está sendo mais efetivo.

A principal característica entre a relação de um sistema de gestão integrada com as demandas de um PCP é a facilidade que essa ferramenta oferece quando é necessário concentrar e organizar as atividades fabris em uma única base de dados.

Tudo isso através da integração entre as informações de diversas áreas de uma empresa, incluindo a produção.

Esta nova realidade traz a importância de ter todos os processos gerenciais automatizados, mantendo esse fluxo constante dentro da instituição.

Por exemplo, qualquer acontecimento da empresa ao ser registrado no sistema fica disponível para ser insumo em outras funcionalidades que apoiam as diferentes  áreas da organização. Facilitando o acesso e sem o risco de erros ou transcrições equivocadas.

A melhoria na comunicação entre os setores é a principal responsável pela diminuição de custos, principalmente, para o controle e armazenamento de estoque.

Isso porque a chegada de matéria prima no depósito é imediatamente registrada e comunicada aos módulos que apoiam as atividades do PCP.

Ao mesmo tempo que uma venda realizada pelo comercial é registrada no Fluxo de Caixa do financeiro e também passa a compor o Plano Mestre de Produção visto que todos esses dados estão no mesmo sistema.

Por fim, o relatório de vendas ou as demandas dentro do ERP fornecem informações preciosas para que os gestores possam analisar o planejamento e realizar ajustes para obter melhores resultados na produção.

Periodicamente, esse tipo de estratégia disponibiliza comparativos que permitem avaliar a produtividade e o rendimento de forma mais assertiva, promovendo ainda mais melhorias internas. 

Principais benefícios desse novo processo

Para colher bons resultados ao iniciar um Planejamento e Controle de Produção é preciso tomar alguns cuidados na hora de escolher seu ERP. 

Nesse caso, um bom sistema de gestão precisa ajudar os gestores nas seguintes situações. São elas:

Auxiliar nas decisões estratégicas

O ERP é um sistema que registra os lançamentos de entrada, atualiza cadastro, vendas e contas a receber, mantendo de forma automática o fluxo de caixa de indústrias em qualquer segmento.

Essas informações, financeiras e administrativas, ficam reunidas, garantindo segurança e praticidade nas decisões organizacionais.

Garantir o estoque em dia

Para o controle de armazenamento, um sistema ERP integra a entrada de matérias-primas por peças e demanda, proporcionando um controle rígido de giro de estoque e gerando relatórios mais robustos para os gestores.

Dessa forma, qualquer empresa, principalmente as indústrias, estará com o estoque atualizado, dando mais segurança para a mão de obra produzir sem se preocupar com a falta de materiais.

Além disso, a automatização desse processo estabelece um padrão de produção controlado sistematicamente, o que permite consultas para comparativos e ajustes.

Minimizar os custos operacionais

É o controle de estoque que faz seus custos despencaram.

Ao saber exatamente o quanto de matéria-prima é necessário para a produção, você reduz os desperdícios.

Para isso, é preciso minimizar a utilização de insumos, otimizar o tempo de produção e depois direcionar sua mão de obra para uma área mais estratégica, o que evita a necessidade de contratar mais funcionários.

Outro ponto importante é que todos os processos — de entrada, ordem de produção, emissão de notas fiscais, recebimento no financeiro, manuseio de matéria-prima e produto acabado — são rápidos e eficientes.

Rastrear os recursos obsoletos

Com o planejamento e controle de produção organizado e automatizado, o gestor terá tempo para estudar novas formas para reduzir os custos variáveis na indústria, como, por exemplo, escolher um novo fornecedor.

Uma forma de realizar isso é identificando pontos de gargalos, desperdícios de matéria-prima ou mão de obra ociosa, alocando-os para os setores que estejam precisando de recursos.

Agora que mostramos o que uma ferramenta aliado a um processo mais enxuto e eficiente faz, precisamos discutir sobre como fazer isso da melhor forma. Continue a leitura e confira 5 dicas simples e práticas!

Confira 5 dicas para realizar corretamente o planejamento e controle de produção

1. Conheça a sua indústria

É essencial que o gestor esteja ciente das principais informações sobre o seu negócio, entendendo sobre a mão de obra, os recursos financeiros disponíveis e o ticket médio de vendas.

Com esses dados, o Planejamento de Controle de Produção é capaz de ampliar as possibilidades para todos os setores: criação, compras, vendas, estoque, produção e finanças, ajudando a traçar objetivos estratégicos, estimulando as vendas e planejando os recursos necessários para atender às demandas de curto, médio e longo prazo.

2. Saiba como funciona o PCP

O PCP tem uma estrutura de etapas e cada processo deve ser executado conforme o planejamento, a programação e o controle.

  • Planejamento: planeje o que deve, quando, quem e como as roupas devem ser confeccionadas;
  • Programação: com base no planejamento antecipado, o gestor programa os processos e os recursos da cadeia produtiva;
  • Controle: acompanha, verifica, analisa e corrige eventuais falhas nos processos antes de vencer o prazo, atingindo os objetivos que foram estabelecidos.

3. Elabore uma programação

Após entender bem a sua empresa e verificar as fases do Planejamento de Controle de Produção, elaborar um roteiro para a programação vai ser a parte mais importante desse projeto.

Por isso, é essencial conversar com os líderes de cada setor a respeito do nível de produtividade e das carências tecnológicas, verificando se as máquinas precisam de manutenção ou se a matéria-prima é suficiente para produzir.

4. Certifique-se de que o estoque está em dia

Não adianta planejar as matérias-primas para confecção se o estoque está errado ou negativo. Por isso, o estoque é o coração do planejamento da produção.

É importante que o líder acompanhe e, caso seja preciso, solicite o ajuste antes do lançamento da nota fiscal, realizando esse tipo de inventário periodicamente.

Um sistema de ERP, por exemplo, possibilita que o gestor informe o estoque mínimo e máximo, tanto para matérias-primas quanto para produtos acabados.

Isso serve para que a ficha técnica de produção da empresa tenha o consumo detalhado de cada item gasto na fabricação. 

5. Monitore os resultados

Analisar se as ordens emitidas foram cumpridas corretamente, o quanto a empresa  economizou na produção e nas obrigações fiscais, e se todos os resultados foram alcançados é extremamente importante para criar estratégias de crescimento.

E todas essas informações se consolidam através do PCP em conjunto com as funções de um sistema de gestão integrado.

Com essas dicas, o gestor fica por dentro de tudo o que acontece em cada setor, entende, aplica os métodos de cada fase do PCP, controla o estoque e acompanha os resultados. Em suma, o PCP é um processo para planejar todos os fluxos de uma cadeia produtiva.

A equipe Sensio tem certeza que o Planejamento e o Controle de Produção ficará mais otimizado e padronizado se sua empresa seguir tudo que discutimos ao longo deste artigo.  

Certamente, isso aumenta o lucro das indústrias de qualquer segmento.

Agora que você já sabe os benefícios do PCP, entre em contato com um dos nossos especialistas e ganhe vantagem competitiva no mercado com o nosso sistema ERP.

Gostou deste artigo? Então, continue acompanhando nosso blog.

Até a próxima!

Apenas conteúdo do blog, sem spam
Obrigado! Logo você irá começar a receber nosso conteúdo
Oops! Something went wrong while submitting the form.