Como uma pequena indústria pode implementar o trabalho remoto

As fábricas são um dos setores mais tradicionais da economia em termos de adaptação ao trabalho remoto. Porém, isso não quer dizer que uma pequena indústria não consiga implementar uma estratégia de trabalho remoto com sucesso.

Renata Parma
Gestão

A pandemia do COVID-19 pegou muitos setores de surpresa, e com a indústria não foi diferente.

Um tipo de empresa onde o trabalho manual é geralmente um dos maiores componentes dos produtos/serviços seria claramente muito afetado pelas restrições físicas impostas.

Entretanto, você sabia que a indústria foi um dos setores que mais ampliou a demanda no trabalho remoto?

Isso porque, se antes essa forma de trabalhar era adotada por um número restrito de empresas, com a pandemia de COVID-19 essa realidade mudou.

Segundo dados de um estudo do Centro de Pesquisa Econômica Europeia (ZEW), antes da pandemia somente 25% das companhias trabalhavam com funcionários em home office, hoje esse número saltou para mais de 50%.

Apesar de o motivo de muitos negócios aderirem ao trabalho remoto ser a crise de saúde mundial, isso possibilitou que as pequenas indústrias inovarem, descobrindo novas maneiras de trabalharem e serem produtivas.

Procuramos trazer nesse artigo algumas dicas para indústrias que querem se adaptar melhor ao modelo de trabalho remoto, e mesmo com o relaxamento das restrições, poder usufruir dos benefícios que esse tipo de trabalho proporciona.

O trabalho remoto nas pequenas indústrias

Alocar os funcionários da indústria para suas casas gera inúmeros benefícios, como redução de custos e aumento da qualidade de vida dos colaboradores.

Tanto é que estima-se que o trabalho remoto tende a continuar, mesmo no pós-pandemia, uma vez que foi possível constatar a eficácia desse estilo de trabalho. 

Quanto aos trabalhadores do chão da fábrica, esse processo é mais complicado, pois nem sempre dá para levar a infraestrutura da empresa para a residência de cada empregado.

Por outro lado, grande parte do setor administrativo e de vendas pode ser facilmente transferido para o trabalho remoto. 

Porém, nem todas as indústrias estão preparadas para adotar esse formato, o que demanda o ajuste de processos antes de partir para a continuidade do home office. 

A seguir, vamos explicar como uma pequena indústria pode implementar o trabalho remoto. Fique ligado! 

1. Defina uma política de trabalho remoto

Embora muitos achem, trabalhar remotamente não significa apenas exercer as atividades do trabalho em casa. 

Mais que isso, é preciso criar uma política interna visando a adequação da rotina de trabalho no ambiente familiar.

Assim, deve-se detalhar com atenção os pontos do contrato, expondo os direitos, deveres e regras do trabalho remoto, pois dessa maneira as dúvidas que surgirem no meio do caminho são solucionadas mais rápidas e se evitam interpretações diferentes.

Então, é necessário determinar:

  • Carga horária diária e semanal;
  • Tempo de almoço e lanches;
  • Período para descanso.

2. Ouça o que dizem os colaboradores

Não adianta querer implantar o trabalho remoto na sua indústria se a maioria dos funcionários não se sente confortável para trabalhar nesse formato. 

Ainda que muitos tiveram que se adaptar em meio à pandemia, para alguns deles isso é uma ocasião temporária.

Portanto, converse com a equipe da empresa e faça pesquisas sobre o tema, buscando ouvir a opinião dos colaboradores a respeito da ideia. 

Até porque, é preciso que pelo menos alguns deles aprovem a possibilidade de trabalhar de casa, pois caso contrário, não adianta contar com a sorte e deixar a produtividade da empresa de lado.

3. Aposte na tecnologia

Esse é um dos pontos mais importantes do trabalho remoto, junto do empenho do trabalhador, tendo em vista que é por meio de recursos tecnológicos adequados que as equipes desempenham suas atividades com eficiência.

Logo, prepare uma lista dos materiais e acessórios que serão necessários para essa mudança, como computadores, impressoras, fones etc. 

Também é válido entrar em acordo com o profissional para que ele use os próprios recursos, desde que a empresa ajude no custos.

Além dos recursos materiais, é essencial contar com o apoio de softwares de gestão integrada, uma ferramenta na qual o gestor consegue acompanhar o desempenho da equipe. 

Com um sistema de gestão ERP em nuvem, é possível otimizar o tempo, centralizar tarefas e garantir um fluxo de trabalho simplificado.

Para que o trabalho remoto funcione bem, é fundamental o apoio da computação em nuvem. Imagine se os colaboradores que estão em casa precisarem pedir atualizações de dados do servidor da empresa toda hora para conseguir trabalhar com as informações mais recentes, e ainda correr o risco de inconsistência de dados.

Com um ERP em nuvem, você garante que está sempre vendo a informação mais atualizada, mesmo que algum colega tenha acabado de editar.

Leia também: Como fazer a gestão de equipes à distância?

4. Defina os meios de comunicação

A tecnologia também é responsável por assegurar a comunicação entre os gestores e as equipes de trabalho. Assim, a realização de reuniões e conversas virtuais podem ser feitas por meio de aplicativos — a grande maioria gratuitos.

Atualmente, existem boas opções no mercado:

O WhatsApp, além de fazer videochamadas, possui uma interface prática de envio e troca de mensagens. 

Ainda com relação ao uso de aplicativos, é importante padronizar um horário para a troca de mensagens entre o empresário e os funcionários.

Afinal, não é porque o trabalho está sendo feito em casa que isso dá direitos de mandar recados fora do horário comercial.

Então, defina os meios de contato e os horários que melhor se adequam à realidade da sua indústria e firme esse combinado na política descrita no item 1.

5. Analise opções de terceirização

Por questões logísticas, é muito difícil conseguir estabelecer o trabalho remoto para os funcionários do chão de fábrica.

Principalmente quando o processo é dominado por máquinas e as etapas são muito dependentes umas das outras, não dá pra simplesmente mandar o colaborador trabalhar de casa.

Porém, você pode procurar por oportunidades de terceirizas etapas do seu processo. Pesquise fornecedores e prestadores de serviços que podem te auxiliar a reduzir o que precisa ser feito dentro da sua fábrica.

No segmento têxtil, por exemplo, é muito comum que as confecções terceirizem etapas para pessoas que trabalham em casa, a chamada facção. Se o volume é alto, essa pessoa pode até prestar serviço exclusivamente para a sua empresa.

A terceirização não é sempre a solução para qualquer tipo de fábrica ou produto, mas pode auxiliar a adotar uma abordagem mais flexível e descentralizada, onde não é necessário mais uma grande estrutura fabril central onde se produz tudo.

6. Forneça boas condições de trabalho

Mesmo sendo feito a distância, uma pequena indústria é encarregada de oferecer boas condições de trabalho para seus funcionários, oportunizando uma experiência agradável, da mesma forma que se estivessem trabalhando presencialmente.

Sendo assim, verifique com o profissional se ele está usando uma cadeira e mesa confortáveis. 

Aliás, no caso da indústria, nos casos em que trabalhos manuais podem ser feitos de casa, é vital prestar assistência em casos de falhas nas máquinas de produção e demais peças e/ou matéria-prima defeituosa.

Como o Sensio pode ajudar a pequena indústria na implementação do trabalho remoto?

As pequenas indústrias podem se beneficiar da implantação do trabalho remoto de seus colaboradores, porém, é preciso planejar essa mudança com atenção, de modo a viabilizar uma experiência positiva, sem prejuízos à produtividade.

Logo, faz-se necessário conversar com as equipes e acertar com elas o que de fato pode ser adotado pela empresa relacionado ao trabalho home office. 

De toda forma, o uso de recursos tecnológicos e meios de comunicação são altamente eficazes (e essenciais) para o sucesso dessa implantação.

Portanto, além de ofertar um ambiente de trabalho com qualidade, o gestor deve favorecer uma boa gestão das equipes, priorizando ferramentas e recursos que mantêm uma comunicação ativa e a gerência das atividades da empresa.

Se você quer implementar uma estratégia de trabalho remoto na sua indústria e quer aumentar suas chances de sucesso, precisa de um bom ERP em nuvem.

O ERP é o seu hub central da sua fábrica, consolidando as funções de produção, estoque, vendas, financeiro e fiscal. O Sensio ERP foi pensado e desenvolvido para pequenas indústrias e vai tornar sua gestão muito mais simples e inteligente.

Conheça o Sensio ERP e faça um teste grátis.

Apenas conteúdo do blog, sem spam
Obrigado! Logo você irá começar a receber nosso conteúdo
Oops! Something went wrong while submitting the form.