BPO: o que essa estratégia pode fazer pela sua empresa?

O Business Process Outsourcing, nome dado a sigla BPO, é um termo traduzido como “Terceirização de Processos de Negócios”. Essa ideia trata das novas tendências de mercado, onde uma empresa é contratada para realizar atividades para outras empresas. Ficou interessado? Confira tudo o que precisa saber nesse blogpost!

Luiz Pires
Estratégia

Se hoje perguntarem quais são as principais tendências do mercado, você saberia responder?

Logicamente, uma boa resposta seria aquela que apresenta fundamentos técnicos e mensuráveis, mostrando a realidade dos fatos. Isso porque um futuro previsto com base em achismos ainda não é algo que podemos confiar.

Analisando com essa perspectiva, o comportamento do mercado vem de acordo com as transformações sociais. 

Hoje em dia, a praticidade é a principal meta: as pessoas preferem realizar suas compras online, preferem facilidade para realizar pagamentos e acima de tudo, querem algo que possa chamar de seu e as façam sentir-se bem. 

Você pode estar pensando qual é a relação dessas aspirações com o mercado, principalmente no setor financeiro.

Bom, se as empresas são feitas de pessoas, tanto para prestadores de serviços quanto para seus clientes, existirá uma lógica que alimenta a necessidade de ser colocado em primeiro lugar. 

Ou seja, no mundo corporativo, as relações B2B também prezam por agilidade e comodidade. Assim é mais fácil tomar suas decisões e lidar com questões mais complexas relacionadas ao produto ou ao serviço que as empresas prestam.

O BPO, por exemplo, é uma tendência que vem se concretizando e se tornando um ganho estratégico diante de um mercado cada vez mais competitivo.

Quer entender o que significa esse termo e como ele pode te ajudar, é só continuar  a leitura!

O que é

O BPO, sigla em inglês para Business Process Outsourcing, é um termo usado para um modelo de negócio onde empresas realizam consultoria ou assessoria para outras empresas.

A Terceirização de Processos de Negócio, como também é conhecida, é um elo importante e responsável por garantir que qualquer setor estratégico seja assumido integralmente, com o máximo rigor e eficiência.

Quando uma instituição optar pelo BPO, ela está buscando, por exemplo:

  • Um parceiro comercial que se encarregue de toda sua contabilidade;
  • ou alguém que se encarregue de toda sua papelada jurídica;
  • Ou até mesmo alguém para cuidar de todo o seu setor de TI, com os ajustes e manutenções necessárias.

Isso melhora a qualidade técnica desses departamentos, trazendo mais Know-how, tecnologia e inovação, agregando valor às atividades diárias dos seus clientes.

Como resultado, empresas que adotam o BPO, tornam suas operações mais direcionadas, reduzindo custos e com foco total em melhorar a taxa de retorno das vendas.

Como funciona na prática

No tópico anterior, trouxemos as principais ideias sobre como funciona, de forma geral, um processo de terceirização. BPO Financeiro, por exemplo, é uma solução de terceirização da gestão financeira.

Nesse caso, estamos falando de uma empresa que passa a gerenciar a área de finanças de outra instituição, atuando como ferramenta que apoia todas as decisões internas.

Para esse tipo de serviço, o mais indicado é contar com um bom escritório de contabilidade, aproveitando a proximidade que esse nicho tem com contas, patrimônio, fluxo de caixa e questões relacionadas a finanças. 

Convém dizer, que nem todas as empresas de contabilidade contam com o BPO financeiro, o que torna a pesquisa por esse serviço mais criteriosa. 

Como surgiu?

O BPO financeiro surgiu com o avanço da visão de contabilidade consultiva, o que posicionou o contador como parceiro estratégico das empresas, abrindo espaço para expandir os serviços que fazem parte dos principais setores estratégicos.

Como já mencionamos, esse movimento acontece de acordo com a tendência de mercado que busca soluções para ajudar as empresas a terem mais autonomia, focando apenas em estratégias para o core business ( atividade principal) do negócio. 

Ao terceirizar as atividades secundárias e ao mesmo tempo essenciais para uma empresa, como é o caso da gestão financeira, o foco passa a ser outro, trazendo mais chances de buscar novas oportunidades de desenvolvimento e performance. 

Qual a diferença de consultoria para assessoria?

No momento em que uma empresa decide utilizar os serviços de uma BPO, é muito comum confundir as atividades de consultor com acessor.

Embora seja comum entender esse termo como um serviço de consultoria, uma empresa que contrata esse modelo recebe muito mais do que uma simples terceirização tradicional.

Enquanto a consultoria é um serviço de aconselhamento, que propõe um plano de ações e realiza o acompanhamento da sua aplicação. O BPO tem um foco mais estratégico, não se envolvendo de maneira prática na rotina produtiva.

Ao contratar um consultor, por exemplo, a empresa conta com uma série de serviços pautados em muita conversa, cursos e palestras. Já a assessoria presta um auxílio de cunho mais técnico e direcionado ao modelo de negócio.

Nesse caso, a assessoria apesar de agir em algumas tarefas práticas, sua ação se restringe a um pedaço do negócio.

Ou seja, uma assessoria contábil vai analisar a saúde financeira de uma empresa, propondo um plano de ação e atuando em conjunto para resolver os problemas.

Como saber se minha empresa precisa?

Existem alguns sinais claros que indicam a demanda por uma solução de BPO Financeiro.

O primeiro deles é a ausência de uma equipe ou profissional interna dedicado à área, muito comum em empresas com pessoal reduzido ou que contam com estrutura pequena, como é o caso dos pequenos empreendedores.

Também é importante analisar a dificuldade em manter um processo de gestão eficiente, muitas vezes porque o próprio gestor não tem tempo ou interesse na área. 

Por outro lado, se o controle financeiro é feito manualmente e sem qualquer sistema adequado, o BPO Financeiro pode ser a melhor solução para otimizar processos e melhorar os resultados.

Além disso, o crescimento de uma empresa é uma variável que favorece para desorganização e desestruturação da gestão financeira, o que torna impossível acompanhar, seja por ausência de processos, seja por equipe inadequada, as principais avaliações e resultados do setor. 

Em todos esses casos, problemas como erros constantes nos registros e movimentações, falta de informação sobre a real situação financeira do negócio, multas e penalidades por atrasos em pagamentos e descumprimento de leis — e até ocorrência de fraudes, podem ocorrer.

Dentro do negócio, por exemplo, alguns setores podem seguir essa estratégia:

Administrativo/RH

Diminuir a papelada utilizada no setor administrativo, torna os dados mais claros e acessíveis em um ambiente digital.

Para isso, é fundamental desenvolver padrões para nomear arquivos e estabelecer o nível de acesso aos documentos dentro da empresa, além da organização conforme a data e o tipo de arquivo.

Contábil 

Uma gestão de contratos precisa dar a devida atenção às normas fiscais e tributárias, aditivos e reajustes ao longo de todos os processos de uma empresa.

Nesse caso, para atuar no gerenciamento, escrituração, balanço patrimonial e análises gerenciais deve contar com um consultor focado nas mudanças de legislação e no movimento bancário de uma empresa, controlando as entradas e saídas contábeis. 

Você pode gostar de ler: 
DRE: o que é e como usar?
Problemas de vender sem nota fiscal.

Comercial

Para realizar uma boa venda em suas empresas de BPO, é preciso que a tabela de precificação esteja associada à busca por novas oportunidades e à gestão de orçamento de serviços.

Por isso, é muito importante contar com os serviços BPO que estruturam o setor comercial, capacitando os colaboradores para oferecer um bom atendimento. 

Existem algumas empresas, por exemplo, que são especialistas em Customer Sucessful e oferecem esse tipo de serviço a outras. 

Transporte

O transporte é um dos setores que mais apresenta falhas em um ambiente corporativo, onde atividades secundárias se perdem diante das demandas.

Nesse caso, uma empresa BPO ajuda o cliente a organizar sua logística, desenhando a malha de transporte, bem como a definição de indicadores e todo monitoramento da operação.

Compliance

Estar de acordo com as exigências fiscais e de segurança das informações pode ser um problema.

Para pequenas empresas, é um desafio ter os recursos que integram as políticas necessárias para estruturar todas as demandas desse setor. 

Nesse caso, um BPO em compliance vai auxiliar nesse processo, estabelecendo regras e monitorando as atividades internas.

Jurídico 

O BPO Jurídico ajuda os clientes em todas as frentes, desde facilitar o acesso à legislação, ajudar no controle de prazos e prestar toda assistência em processos judiciais.

Essas são questões específicas e nem todas as empresas podem montar um time jurídico interno.

T.I 

Garantir máxima eficiência dos servidores é uma tarefa complexa, que exige alto conhecimento técnico.

Para empresas de qualquer tamanho ou segmento, vale mais a pena buscar por uma empresa que assuma toda a gestão ou boa parte do gerenciamento do setor de TI, garantindo estabilidade e segurança da infraestrutura de servidores, prestando manutenção e todo suporte necessário.

Por que implementar o BPO em sua empresa

  • Redução de custos: você elimina custos envolvidos com contratação de funcionários e seus salários, além de não precisar lidar com toda curva de aprendizado de um novo colaborador.
  • Aumento da produtividade: o time do cliente pode focar totalmente nas necessidades reais do negócio, o que garante uma melhor produtividade na sua indústria, gerando resultados mais rápidos. 
  • Custo benefício: além da redução de custo, contratar uma empresa BPO gera um grande custo-benefício, pois proporciona ao cliente acesso a toda uma estrutura para prestação de serviços que antes ele não tinha.
  • Serviços especializados: todo serviço prestado para BPO é medido de acordo com os SLAs firmados e a empresa tem a tarefa de registrar e informar sobre seu desempenho, com base em relatórios e métricas já pré-estabelecidos.
  • Foco nas principais atividades do negócio: por fim, é importante frisar que o BPO dá a chance da empresa voltar seus olhos para a atividade primária do negócio. Nesse caso, todo foco e energia produtiva se destina àquilo que dá lucro à organização: o produto ou serviços que elas vendem ou prestam.
Você pode gostar de ler: 
Como agilizar seu atendimento com um sistema de gestão
Quais os tipos de empresa que se pode abrir?

Conclusão

O BPO é uma estratégia importante para qualquer setor corporativo e o motivo nós mostramos a você ao longo deste artigo.

Aqui, você também aprendeu sobre os principais conceitos e as características desse tipo de contratação que cada vez mais ganha destaque por conta das necessidades e tendências de mercado.

Assim, é possível focar no core do negócio, enquanto especialistas cuidam de atividades ou setores inteiros do back ou front-office.

Contar com esse diferencial é essencial — por isso, a Sensio ERP preparou esse artigo com tanto carinho! Pois além de apostar em um sistema de gestão integrado eficiente, nossos clientes também precisam estar por dentro dos melhores assuntos e, assim, ter mais sucesso para sua gestão.

A pergunta que fica agora é: qual solução melhor se encaixa em seu negócio e na necessidade dos seus clientes? 

No próximo artigo vamos te mostrar tudo que um BPO financeiro precisa te oferece, então fique ligado e não perca. 

Até a próxima! 

Apenas conteúdo do blog, sem spam
Obrigado! Logo você irá começar a receber nosso conteúdo
Oops! Something went wrong while submitting the form.